30 de jun de 2007

A POETA QUE SONHOU DEMAIS!


UM SONHO APENAS
GENA MARIA

Nesta noite, neste mar, aqui mesmo, neste lugar...
Admirando o luar, você disse que me amava!
Eu tola, talvez carente de amor, acreditei!
Suas palavras, perfumadas como rosas
fizeram-me sonhar e fantasiar um amor...
como aqueles dos romances que eu lia
pensando que só existisse em minhas fantasias!

Curti até o ultimo instante deste amor...
Desacreditei que o estivesse vivendo, sorria a toa
para tudo e para todos; minha alegria contagiava...
Iluminando minhas noites tal qual a lua
ilumina as praias, junto ao mar!

Como uma bela flor, que colore um jardim...
você enfeitou o meu viver...
Este amor, também
nasceu, cresceu, floresceu e morreu!

Vivo hoje de lembranças...
Meus dias estão sombrios e felizes...
Trago sua imagem linda junto a mim
Como um grande amor que fantasiei, mas vivi...
ficando apenas esta certeza...Eu amei sozinha...
Você foi um sonho e nada mais!

Marília - 09/03/07

Um comentário:

Amália LOPES disse...

PALAVRAS PERFUMADAS COMO ROSAS...COISA MAIS LINDA MINHA AMIGA. É PENA AS PALAVRAS SEREM ASSIM PERFUMADAS E DEPOIS AS ROSAS SEREM IGUAIS AOS ESPINHOS. PORQUÊ A VIDA TEM TANTOS ESPINHOS ?? PORQUÊ?? porque não haverá só sol quente e amor em cada mão que se deveria estender para nós seres famintos de ternura ?? porque é tudo tão dificil??
Mas, tudo é LINDO QUANDO A POESIA EXISTE, E ENCHE NOSSOS CORAÇÕES DE ALEGRIA E DE PALAVRAS PERFUMADAS DE ILUSÕES.
bEIJO DE SOL e de muita AMIZADE.
Amália LOPES