9 de jul de 2007

O DESAMOR DE UMA POETA

EU AMO
Gena Maria

Eu amo alguém que não ama a ninguém
Eu amei e fui correspondida no passado
Agora sinto que o amor se foi para sempre

Perdi um amor e ganhei outro
Mas, um outro que eu não amo
Como diz a musica:"Quem eu quero não me quer..."

Como seria perfeita a vida se amar fosse fácil!
Se quem a gente sempre nos amasse também
Como seria bom viver, amar e ser amada!
Posso dizer hoje que o amor que eu amo
É o que eu mais queria na vida
E dizer também que fui seu maior amor...

O tempo passou, tudo mudou
E eu fiquei sem amor, sem amar...
E principalmente, sem esperança
De seu amor para mim voltar

Choro e sofro, mas sobrevivo
E sei que suportarei esta saudade
Pois, ela é a unica lembrança
Que tenho de você
E de nossos momentos de amor!

Marília - 07/07/07SP

HTTP://MAGIADASPALAVRAS.VILABOL.UOL.COM.BR/INDEX.HTM

MINHAS ESPERANÇAS

Esperanças
Gena Maria


Quem nesta vida não tem esperança?
Esperança de dias melhores, sem injustiças
De crianças correndo livres pelas ruas
De velhinhos bem amparados e sem abandonos
De homens com oportunidades de trabalho
Com políticos honestos e pruducentes
Com escolas para todos e uma boa educação
De ruas vazias de pessoas desabrigadas
Esperanças de fé, religião e crença em Deus
De pessoas caridosas sem se propagar
De nossos verdes das matas, mais verdes
De nossos rios, com águas limpidas e despoluidas
De mares e praias, limpas e peixes reproduzindo livrementes
Quem não tem esperança e vontade
De mudar o mundo para melhor
Onde não existam guerras e desavenças
Onde não se fabricam bombas
Onde não existam mais terroristas
Esperança de poder viver e dizer
Eu fiz alguma coisa pelo meu semelhante
Eu tenho esperanças e sonhos...
De amar e viver com fraternidade
Olhando sempre mais para os necessitados
Estendendo a mão a quem precisar
Como tenho esperança de ainda
Viver num mundo melhor!
Esperança de amar e ser amada
Sem medo de falsidades e traições
Esperança de confiar no ser humano
De poder dormir e acordar
Num mundo melhor!



Marília - 07/07/07SP

3 de jul de 2007

DUETO....AMÁLIA LOPES E GENA MARIA

GENAMARIA & AMÁLIA LOPES

O POETA
Gena Maria

Quando o poeta escreve...
Ele fala sobre o amor, a saudade, o adeus
os encontros e reencontros, a tristeza e a alegria
o mar, o infinito, o céu e as estrelas!

Quando o poeta escreve, ele sonha em seus versos
fala sobre a esperança de um mundo melhor
verseja o amor impossível, um amor realizado
um passado bem distante e um lindo presente...
E dentro do tempo, dos sonhos e da realidade
ele vai levando a todos que gostam de poesia
um pouco de fantasia, um tanto de realidade
mas nunca em seus versos relata suas verdades!

O poeta quando escreve, relata em suas palavras
momentos que nunca foram vividos por ele...

Muitas vezes ouvindo uma linda musica
começa a escrever seus versos de amor!

O poeta lírico vive em seu poetar, um romance
muitas vezes um amor desfeito ou uma renuncia

O poeta quando escreve é pura inspiração;
em seus versos ele imagina uma realidade
mas nunca a sua, ah esta ele mantém em segredo
nunca ninguém saberá o que se passa
em seu intimo, suas desilusões, ou realizações!

O poeta quando escreve, não pensa
em quem vai ler, no efeito de suas palavras...
O poeta escreve , nem mesmo ele sabe
por que escreve, mas se perguntarem ele dirá:
"Escrevo o que me vai na alma...
sem escrever, morreria aos poucos!"

O poeta, como já disseram, é um fingidor...
Não passa de um apanhador de sonhos!

Marília - 29/06/07
SP

EU POETA


O poeta

fala com o coração

e semea palavras de paixão.

O poeta

Sente a injustiça e acarinha o amor.

O poeta

Vive a paz, e a luz entornada no

desafio da tua voz.

O poeta

Vive as emoções

escritas em lágrimas de dor e fantasia.

O poeta

Semeia a paixão em pétalas duma canção ao cair

da noite.

O poeta

Enfeita a felicidade duma loucura

com labareda nas veias.

O poeta

Tem a verdade acesa nas estrelas do infinito

e o arco-iris no coração.

O poeta

Passeia em caminhos de espinhos

na escultura dum tempo incerto.

O poeta

É um pássaro faminto na

liberdade dos dias.

O poeta

Desfolha no coração uma esperança, uma alegria

Um sonho, uma saudade.

O poeta

sente o calor do sol escorrendo

pelos dedos.

Serei eu poeta?

Sentindo arabescos de ternura

na alma faminta de ilusões?

Serei eu um poeta??

Amália LOPES


AMIGA GENA

UM DUETO

ENTRE DUAS POETAS,

DUAS LUTADORAS,

DUAS MULHERES DE FORÇA E PAIXÃO...

A amizade acontece entre palavras!!!!!

PORTUGAL- BRASIL